Natura On Line

domingo, 5 de junho de 2016

Momento da dor

"Melhor é ir à casa onde há luto do que ir a casa onde há banquete; porque naquela se vê o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração." (Eclesiastes 7:2)

O momento da dor

Pessoas nascem e morrem o tempo todo. Assistimos na TV, ouvimos no rádio, aqui e acolá. Apesar de tudo achamos que de alguma maneira estamos imunes a isso. A morte, especialmente, sempre nos surpreende. Mesmo quando alguém querido está enfermo não acreditamos na possibilidade ou na iminência de que o ser tão querido esteja partindo. 

A Palavra de Deus nos alerta sobre isso: ainda que Jesus tenha vindo para nos dar vida, e vida em abundância, a nossa hora chegará. Virá como um ladrão à noite ou de forma anunciada, como nos casos de enfermidade. A Palavra nos alerta também que devemos estar  preparados(1 Tessalonicenses 4:13-14) Cedo ou tarde o fim chegará. De qualquer maneira é sempre muito doloroso e muito sofrido. Em alguns casos achamos inaceitável.

Nesses últimos meses deparei-me com mortes de familiares e de pessoas queridas. Participei de sua dor sempre tendo em mente o quanto sou pequena diante da morte. É tão impenetrável um coração que sofre! Como cristã, apelo  para o Espírito Santo dizendo: "Conforta essa alma nessa hora! Conforta essa alma nessa hora!" Só Ele pode penetrar no intimo do ser levando aquilo que a alma mais anseia. 

Podemos estar à disposição para lavar roupas, vasilhas, fazer um almoço, oferecer palavras amigas, comprar coisas, levar daqui para ali, mas somente Ele, o Perfeito Consolador, pode atender naquilo que é mais necessário. Quão importante é a presença de Jesus! Quão importante é um momento de oração que faça sentir a mão do Senhor e seu doce amor!

Assim, a vida começa e termina todos os dias. "Vivamos de maneira a alcançar corações sábios” (Salmos 90:12) e que no grande dia o Senhor nos acolha em seus braços.

Sandra Nery